cucolândia das nuvens

Posted on janeiro 25, 2008. Filed under: Uncategorized |

Cucolândia das nuvens

“Não vou fazer uma conferência elegante e não vou fazer uma conferência. Não sei falar. Quando falo balbucio, porque as palavras me são comidas, eu digo que me são comidas as palavras”.

Antonin Artaud

Aristófanes, o grande comediante dos palcos gregos fez uma peça que se chama “As nuvens”. Essa história se passa em Atenas, onde um homem endividado – Estrepsíades – vai procurar Sócrates para que o ensine a falar eloqüentemente segundo sua lógica dialética ascendente para que pudesse enfrentar seus credores. Sócrates aparece na peça dentro de um cesto que fica na parte superior do palco, ou seja, nas nuvens! Como não pensar num relógio Cuco diante dessa cena?, que só coloca a cabeça para fora da gaiola pra dizer a verdade sobre o tempo, a hora certa?!

Na cucolândia das nuvens insistem em viverem nossos pensadores, filósofos, escribas, reis, prefeitos, parlamentares, ditadores, cubanos, top models, fetiches, psicólogos, americanos, a mídia inteira. Ininterruptamente gritam do alto de suas sextas o que devemos vestir, onde ir, como ser belos, vencedores, consumistas, como deve ser o nosso tempo, nossos projetos, etc. Nós incrustados no chão duro de uma realidade que há muito tempo já é um holograma. Uma paisagem tão confundível com o natural, que nossas percepções atrofiadas nem sequer diferenciam uma folha de árvore de uma de cheque – holograma sobreposto ao buraco!

Holograma sobreposto ao pasto, que nós desapercebidos, comemos como boiada come.

Então convido alguns alunos a andarem como bois e cães pela sala de aula. Andar tetrapódico, a quatro pés olhando para baixo, andamos por cima do holograma como bois. A sala de aula é um holograma tão tecnológico quanto o é a realidade virtual sobreposta a um buraco, pasto, terreno baldio. É preciso muita tecnologia política, metafísica, dos seguidores dos cucos das nuvens, para convencerem tanta gente que por exemplo: lugar de infância e juventude é na escola; nas gaiolas do conhecimento: alfabetização,segundo grau, vestibular, técnicas, especializações, etc. Infelizmente, o que temos de mais avançado sobre esse tema, é a problemática democrática dos que discutem como deve-se melhorar as gaiolas.

_Construtivismo!

_Não! Especialismo.

_Não! Tecnicismo.

Enquanto se eternizam essas guerras democráticas entre gregos e troianos, Petensiléia e suas guerreiras amazonas, avançam contra todos, em seu devir cadela[1], pois é tempo de fertilidade! _Máquinas de guerra mobilizadas para a criação de novos corpos; corpos misturados!

Make a Comment

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: