devaneiozinhos poéticos

Posted on janeiro 25, 2008. Filed under: Uncategorized |

esperando mensagens das listas

de espreitadores como eu

e as palavras não saem

de lado algum

a conexão esperada

é lenta…

lenda?

 

xxxxxxxxxxxxxxxx

as amizades custam

é preciso ser lento

e eu tenho pressa

mesmo não indo a lugar algum…

xxxxxxxxxxxxxx

o futuro esperado não chega

e eu devaneio com a praia deserta

mas na praia não tive solidão.

xxxxxxxxxxxxxxxxx

vou cantar cantigas tristes

para ver se a lua aparece

igual no filme

xxxxxxxxxxxxxxx

meu corpo reclama

a insensatez

mas as cartas já estão dadas

e não tenho AS de copa.

xxxxxxxxxxxxxxxx

esqueceram de me avisar

que a vida passa rápido

xxxxxxxxxxxxxxxx

o instante perdido pra sempre

nas tramas da paranóia e do bom senso

xxxxxxxxxxxxxxxxx

um altar de cera

derretendo meu presente

sem devoção

xxxxxxxxxxxxxxx

solidifiquei a imagem

em cera de vela

xxxxxxxxxxxxxxxxx

o abismo é lenda

não se arrisca nada sem si mesmo

e o si mesmo é literatura lenta

xxxxxxxxxxxxxxxxxx

era noite lá fora desde manhã cedo

e nem inverno era….

e o quarto passou o dia escuro

xxxxxxxxxxxxxxx

tratava-se de uma singular

mania de ódio e espelhos

xxxxxxxxxxxxxxx

quando cheguei aqui

já não era mais a mesma

só o peso insistia

Make a Comment

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: