pensando imersões – email da fabi ao CORO

Posted on maio 30, 2008. Filed under: Uncategorized |

_Ou tudo isso é uma crítica a noção de identidade?
_na mosca! é isso.

identidade inclusive das palavras… os fascismos e as liberações não ocorrem somente em espaços a eles determinados… se dão entre-tudo, porque são forças demasiadamente superiores a nós, forças que produzimos e que nos atravessam e que ora recriamos, ora sucumbimos, independentemente do nosso projeto político pra elas, será que me entendes? lembra que sou a moça do claro do rocha.

interferências e imersões, são sim palavras identitárias, que escondem através do seu aprisionamento semântico as variações que lhe são comuns.

uma simples interferência num espaço geográfico, por exemplo, pode ocasionar profundas mudanças perceptivas e criar uma dimensão espaço-temporal imersiva, pela via do olhar-toque-cheiro, a proposta de imersão pode interferir num destino qualquer… e isso não significa que o deslocamento propiciado pela experiência seja bom.

talvez, viajando longe… possamos até devanear que uma interferência-imersiva nossa (bem atual) produza um governo de esquerda autoritário, facista, etc amanhã… já não aconteceu? (vide russia, china, cuba)… who knows…

temos só o presente para agir, e no nosso caso, mais um monte de idéias obtusas de uma esquerda ultrapassada e no entanto operante, de um catolicismo impregnado de culpa e auto-expiação que nos alimenta, cotidianamente, seja nas ações, nas relações, nas opiniões, interferências, imersões…

nesse sentido pensar e gerdal e zapatistas sob o mesmo signo de “coletivos”, não me parece uma idéia tão nociva assim. ´Não é evidente que “coletivações” é um processo absolutamente contemporâneo? e que se juntar em pequenos grupos colaborativos para fazer ações faz parte da cultura atual pelas facilidades produzidas pelas novas mídias de comunicação e tecnologias? ah se os piratas de salé usassem internet o que fariam…

A renovação que os coletivos de arte tem trazido para o circuito de arte equivale, enquanto força e forma, às renovações produzida pela TFP… disso estou certa. ambos circuitos se alimentam da força selvagem jovem criadora de novas formas…

Lógico que não quero defender que “tudo é nada ou nada é tudo” e que todas as coisas se medem pelos mesmos valores. não é isso. creio assima de tudo nas variabilidades, mas ficar incomodado de zapatistas e gerdal estar vivendo processos “coletivos” semelhantes em renovação de suas estruturas, me parece ingênuo, seria como pensar que pobre é filho de deus. _o pobre está com a verdade! Não vês nas nossas ações as caras de alguns de nós quando fala com o sem teto, ou sem estudo, ou sem lá o que, a cara de condescendência, contemplação… como se dissesse: em ti expio minha culpa, oh criatura filha de deus!

fico com susto dessas caras todas e fico com medo de falar o que falei aqui, porque são tão críticos os artistas…… já que deus não morreu, o diabo também não, então daí a ser demonizada é um pulo fácil.

suely falou em uma de suas aulas, que demorou muito tempo para poder pensar e produzir pensamento no brasil, porque a agressão aqui contra o-que-pensa é violenta, e não se pode produzir pensamento…. é muito difícil pensar com o outro…. ou expor pensamento próprio….. concordo com ramalho aqui, parece uma rede montada para não se aprofundar coisas. ficam só as palavras fáceis, discursos políticos bem estruturados (que só fazem alimentar a estrutura hierárquica promovida pela lógica ascendente evolutiva), e as veses um catolicismo premente e exagerado.

falando em catolicismo e para chafurdar ainda mais, falo do caso érica fraechtel ( não sei se é assim que se escreve) ela saiu do coro já incendiada de tanta fogueira que se fez em volta dela. o bode expiatório de tudo. diabolizada aqui nessa lista, como seria um tempo atrás na santa inquizição…. se tivéssemos mesmo poder, nem sei o que faríamos. _Botem fogo na Geni!!!!!!! a reação da lista se mostrou autoritária e facista, e olha que somos só coletivos em roda! não toleramos surtos públicos. nossa idiossincrasia supérflua de lidar com tudo …. ou engajados ou facistas ou ou……. e não acaba nunca o ou .. ou ou ou ou ou ou ououououou… Se tem problema vai fazer análise, não é assim, e eu como psicanalista-esquizoanalista penso nos meus colegas de profissão como os adaptacionistas maiores a isso tudo que negamos, profissionais clínicos que a muito custo defendem a luta anti-manicomial. a muito pouco tempo atras adoravam trancafiar surtos, escândalos e histerias.

acho que no final das contas usamos poucas drogas e muita droga ruim… deveríamos ser mais livres com a alucinação…

pra terminar, tenho um amigo mexicano que está com um projeto arquitetônico para os zapatistas, está em fase de negociação: Um prédio em espiral com paredes de quase 10 metros de terra grossa de onde brota vegetação e tem quase quatro andares. e também propôs um novo modelo de capuz, com dois buracos enormes nas orelhas. Pedro Reyes o nome dele, conhecem?

pra quem chegou até aqui,
fiquem bem
estou insone e me importando, com tudo…

abs, fabi.

Make a Comment

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: